quinta-feira, 23 de Fevereiro de 2012

Pesquisa sobre o Carnaval

O Carnaval é um período de festas que vem da Idade Média. O período do Carnaval era marcado pelo "adeus à carne" ou "carne vale" dando origem ao termo "Carnaval". Durante o período do Carnaval havia uma grande concentração de festejos populares. Cada cidade e aldeia brincava a seu modo, de acordo com seus costumes. As pessoas mascaravam-se, pregavam partidas, gozavam com as outras pessoas pois estando disfarçadas podiam fazê-lo sem serem reconhecidas. O Carnaval moderno é feito de desfiles e fantasias.

Hoje em dia Portugal ainda tem Carnavais com muita força e tradição: Ovar, Torres Vedras, Alcobaça, Loulé... E muitos mais, po is por todo o lado se brinca e se organizam festejos e bailes de Carnaval. Actualmente o Carnaval do Brasil está no Guiness Book como a maior festa de rua do mundo

Em Carrazeda realizam-se desfiles com participação dos Zíngaros, das associações, das juntas de freguesia. Às vezes há fogo-de-artifício e até se deita farinha, ovos e água para as outras pessoas, o que é muito mau!À noite, vê-se o Pai da Fartura rebentar para manter a tradição de antigamente.
O boneco, com tamanho de um humano, simboliza tudo o que de mau aconteceu durante o último ano. À noite, inicia-se a marcha fúnebre e o Pai da Fartura é transportado numa urna por homens, percorrendo as principais artérias da vila. No cortejo, seguem as carpideiras que juntam o choro à intensa gritaria de outras personagens. Bombos e sirenes compõem o ramalhete sonoro.


Entrudo


O costume de s63e brincar no período do carnaval foi introduzido no Brasil pelos portugueses, provavelmente no século XVI, com o nome de Entrudo.
Em algumas brincadeiras desta época, notava-se a presença de grandes bonecos, chamados genericamente de "entrudos".

O careto é um homem mascarado. Usa uma máscara com um nariz saliente feita de couro, latão ou madeira pintada com cores vivas de amarelo, vermelho ou preto.
O careto usa fatos às riscas, com capuz, de cores garridas, feitos de colchas com franjas compridas de lã vermelha, verde e amarela. Carrega bandoleiras com campainhas e enfiadas de chocalhos à cintura. Da sua indumentária faz também parte um pau ou cacete.
A festa dos caretos faz parte de uma tradição milenar que é celebrada em Portugal no entrudo. Em Trás-os-Montes é celebrado em Podence.

(adaptado da wikipedia e do portal Junior e endereços de Carrazeda)

Casamentos de Carnaval Pinhal do Norte
Os casamentos de Carnaval eram feitos da seguinte forma: juntavam-se os rapazes e combinavam entre si e, logo depois, dividiam-se em duas partes. Partiam para o ponto mais alto da aldeia, uns de cada lado, com um grande funil que os faziam ser ouvidos em toda a aldeia, e, pronunciavam o seguinte:
- Ó camarada! – diz um
- Olá camarada! – diz o outro.
- Vamos fazer um casamento?
- Olha que vai de carreira.
Casa o senhor Isaías com a senhora Teresa Carreira.
E assim continuavam todos em verso até ao fim.
Mais quadras dos casamentos de Carnaval
Aqui vai um casamento
Este vai arranjadinho
Vai casar a Maria Antónia
Com o menino João Ratinho

Bugalhadas de Carnaval Pinhal do Norte
Juntava-se um grupo de jovens com sacos de bugalhos anteriormente apanhados em segredo. Pela calada da noite eram atirados na casa das pessoas escolhidas a propósito. O objectivo era fugir para o breu da noite logo que lançados. O barulho provocado assustava e indispunha os presentes. Assim se cumpria a partida de Carnaval.
Os bugalhos podiam ser substituídos por cacos de panelas velhas de barro. A esta "brincadeira" chamava-se "cacadas".

(do livro “à descoberta da nossa terra”)

Todos os anos, no Centro Escolar, fazemos um desfile pelas ruas da vila de Carrazeda.

Turma 4.º L

Sem comentários:

Enviar um comentário